Dallagnol versus Lula

Juliano Domingues

 

Política pressupõe a disputa pela conquista da opinião pública, em uma batalha na qual o discurso é a principal arma. Um bom exemplo desse tipo de confronto ocorreu essa semana: o embate Dallagnol versusLula.

A coletiva da força tarefa da Lava Jato da quarta-feira (14) tinha como propósito formal apresentar dados sobre denúncia contra o ex-presidente Lula. O evento, porém, foi marcado por incontestável apelo midiático, o que motivou críticas tanto de simpatizantes quanto de desafetos do PT. Ganhou corpo a versão de que a formalidade teria sido apenas um pretexto para capturar a opinião pública.

A opinião é um julgamento sobre a realidade. Ela é fruto da percepção que possuímos sobre o mundo ao nosso redor, construída a partir das informações de que dispomos e baseada em uma boa dose de subjetividade. Como cada cabeça é um mundo, faria mais sentido falar em “opiniões públicas”. Entretanto, grupos políticos se esforçam para nos convencer do contrário. Para isso, embalam sob medida pacotes de opinião sobre o mundo e os disseminam. A depender da sua capacidade de propagação, uma opinião antes restrita a um pequeno grupo pode ganhar status de sentimento coletivo. Nesse caso, a diversidade de pontos de vista cede lugar à homogeneidade aparente. Constrói-se, assim, a opinião pública.

A apresentação do procurador da República Deltan Dallagnol e a repercussão gerada pelo fato ajudam a ilustrar esse processo. A expressão “propinocracia”, por exemplo, sintetiza uma opinião sobre a dinâmica da corrupção contemporânea no Brasil. A corrupção é um fato. Já o termo se trata de uma opinião sobre o fato. O mesmo pode ser dito em relação à ideia de “grande general”. Trata-se da opinião da acusação sobre o papel que o acusado teria desempenhado. No dia seguinte, Lula reagiu. Ao afirmar que “construíram uma mentira”, o ex-presidente emitiu uma opinião sobre a versão defendida pelo MPF. Ele também fez isso ao classificar a coletiva do dia anterior como “espetáculo de pirotecnia”. A coletiva é um fato. A pirotecnia é uma opinião.

A disputa pela opinião pública é um fenômeno típico da sociedade midiatizada, guiada pela autoridade da imagem e pela busca de visibilidade. O episódio Dallagnol versusLula é somente mais uma batalha nessa guerra por legitimidade.

 

Juliano Domingues é doutor em Ciência Política e professor da Unicap.

Texto publicado no Jornal do Commercio no dia 18 de setembro de 2016.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s